17 de agosto de 2013

EDUCAÇÃO EM AGONIA: ADOLESCENTE TENTA MATAR PROFESSORA NO RIO GRANDE DO NORTE



Uma adolescente de 15 anos tentou matar uma professora na tarde desta sexta-feira (16) em uma escola estadual em Natal. A menina chegou a atirar com um revólver calibre 38, mas foi agarrada por um guarda patrimonial no momento do disparo. A bala atingiu o pé direito da adolescente, que foi socorrida para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho. O caso aconteceu na Escola Estadual Belém Câmara, no bairro Cidade da Esperança, zona Oeste da capital.
O tenente Willame Barbosa, da Polícia Militar, conta que a menina teria se desentendido com a professora de matemática no dia anterior durante uma aula do 7º ano. “A garota não ia para a escola há alguns dias e quando entrou na sala foi repreendida pela professora”, explica o oficial. De acordo com o tenente Willame, a professora afirmou que a aluna só voltaria à sala de aula acompanhada de um responsável, o que irritou a menina. “A adolescente prometeu voltar”, acrescenta o oficial.
Nesta sexta, enquanto dava aula para uma turma do 6º ano, a professora foi surpreendida com a chegada da adolescente. “A professora correu para o corredor e a menina foi atrás dela. Um guarda patrimonial viu, tentou conter a jovem e ela acertou o próprio pé”, relata o tenente Willame. A Ronda Escolar da Polícia Militar foi ao local e socorreu a adolescente para o hospital.
A ocorrência foi registrada pela polícia na tarde desta sexta-feira (16). Segundo o delegado Pedro Paulo Falcão, um dos titulares da Delegacia de Plantão da Zona Sul, a adolescente foi liberada logo após prestar depoimento. “Fizemos um Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC) e mandei ela pra casa. Na próxima semana, provavelmente na terça ou quarta-feira, a mãe dela vai apresentá-la à DEA (Delegacia Especializada de Atendimento ao Adolescente Infrator), onde ela responderá por atos infracionais análogos aos crimes de ameaça e porte ilegal de arma de fogo”, revelou.
Perguntada onde conseguiu a arma, a menina disse que não lembrava, contudo em depoimento à polícia ela relatou com detalhes o que aconteceu, explicou como conseguiu a arma e, por último, revelou que tem vontade de pedir perdão à professora. “A vontade que eu tenho é de pedir, de joelhos, perdão a ela. Só que eu não sei se ela vai me perdoar. Ela não vai me perdoar pelo que eu fiz porque eu não pensei na família dela e não pensei na minha família”
Ainda de acordo com Falcão, a garota é filha de mãe solteira e pai não declarado. “Ela tem muitos problemas. Inclusive, aconselhei que ala procurasse um psicólogo”.


Fonte: g1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
Fique a vontade e volte quando quiser.
Deixe seu comentário no quadro abaixo.
Bjussss Rosélia Santos.

A partir de segunda feira começarei a fazer Resenhas dos produtos que serão postos a venda para vocês!! Aguardem.