6 de agosto de 2012

CIDADE DO RIO GRANDE DO NORTE TERÁ ELEIÇÕES PARA PREFEITO, VEREADORES E PARA DECIDIR O NOME DA CIDADE

No próximo dia 7 de outubro, os cerca de 7.300 eleitores de Serra Caiada (66 km de Natal) terão uma responsabilidade a mais nas urnas. Além de escolherem prefeito, vice-prefeito e vereadores, eles votarão para definir o nome real do município.
É que Serra Caiada foi fundada em 1953, mas dez anos depois, teve – sem justificativas – seu nome mudado para Presidente Juscelino, porém o novo nome não caiu no gosto popular.
Tanto que na entrada da cidade, no terminal rodoviário, nas placas de sinalização e até mesmo nos automóveis que circulam na região o que se vê é o nome Serra Caiada.
A emancipação de Serra Caiada no dia 24 de novembro de 1953, foi, segundo o atual secretário de Administração do município, Jailson Gomes, o reflexo da vontade da população - dividida antes entre os municípios de São José do Mipibu, São José do Campestre e Macaíba, de ganhar o nome da serra que está cravada na cidade.
“O cidadão serracaiadense se orgulha dessa paisagem, dessa terra e quer ter o nome de sua cidade referindo-se à serra.”
Na localidade, a explicação para Serra Caiada passar a chamar-se Presidente Juscelino é a de que fazendeiros do Rio Grande do Norte, na época negociaram a troca do nome de Serra Caiada para Presidente Juscelino para agradar ao ex-presidente Juscelino Kubitschek , que havia deixado o cargo em 1961.
Tanto que a duplicidade no nome não é apenas problema desse município. Outras cidades do Rio Grande do Norte também possuem dois nomes. Porém, só Serra Caiada, por enquanto, terá o direito de ter seu nome definitivamente escolhido pela população.
Escolhido é uma forma burocrática de fazer referencia ao plebiscito, porque no município o nome Serra Caiada é unanimidade.
Todas as representações de trabalhadores da cidade apoiam o uso definitivo do nome. Ronaldo Lira, 40, presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras de Serra Caiada; Antônio de Farias, 62, presidente da Associação de Artesanato Mãos da Serra; além de Antônio Soares, 42, presidente do Assentamento Três Corações, são alguns desses líderes – que classificam como “politicagem da época” a troca dos nomes.
A escolha pelo nome Serra Caiada, aliás, é unânime também entre adversários políticos no município. “Presidente Juscelino foi um erro no passado. Sou vereador em oposição à atual gestão, mas neste assunto caminhamos juntos. Só acho que é necessário informar melhor à população sobre o plebiscito”, diz o vereador e candidato à reeleição pelo PSB, Francisco Vicente Junior, 41, referindo-se ao fato de que ainda há pessoas no município sem saber do plebiscito para a escolha do nome.
A confusão na nomenclatura da cidade saiu do Rio Grande do Norte e foi parar em Brasília, dificultando inclusive o repasse de verba federal. “Os ministérios não reconhecem Serra Caiada e Presidente Juscelino como a mesma cidade”, diz o prefeito do município, Jessé Gomes da Silva (PMDB), 54.
“Um exemplo prático é o fato de que nos registros da Receita Federal nossa cidade chama-se Serra Caiada, mas para o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), estamos registrados como moradores de Presidente Juscelino”, acrescenta o secretário de Administração. Deixamos de receber recurso para a obra de uma quadra poliesportiva no município e para a aquisição de um ônibus escolar por causa dessa divergência no nome”, afirma.
O problema é reforçado por uma das candidatas à prefeita nas eleições deste ano.
“Vale lembrar que, hoje, com a informatização e a globalização, os dados estão todos interligados. Por isso é que esses problemas estão aparecendo. E se isso não for resolvido em outubro, vai ficar pior, pois a tendência é termos dados cada vez mais relacionados, em sistemas únicos”, afirma Ana Angélica Bezerra (PMDB), a Keka.
A assessoria do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) no Rio Grande do Norte informou que até o momento ainda não foi definida a estratégia com as urnas eletrônicas para a localidade.
Ainda não se sabe se a votação tanto para prefeito e vereadores e para a escolha do nome do município serão na mesma urna ou se as urnas para cada tipo de eleição serão separadas.
A decisão pela consulta popular foi unânime na aprovação do Decreto-Legislativo 005/2011, em sessão na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte, no dia 13 de dezembro do ano passado.
O resultado foi encaminhado à Corte do Tribunal Regional Eleitoral do RN, que regulamentou no último dia 19 o plebiscito.
Serra Caiada está localizada na região do Agreste Potiguar. O município chama a atenção pela paisagem de sua rocha imponente – o fragmento mais antigo da América Latina. O topo é bastante disputado por alpinistas.
Apesar do atrativo da paisagem, o município tem a agricultura e o serviço público como únicas fontes de renda e tem 30% de seus 8,7 mil habitantes analfabetos, segundo a administração municipal.

Elendrea Cavalcante
UOL, Natal




A partir de segunda feira começarei a fazer Resenhas dos produtos que serão postos a venda para vocês!! Aguardem.