30 de julho de 2011

A ARTE DE SEDUZIR

A maioria dos homens tem a ilusão de que as mulheres estão a procura de homens inteligentíssimos, lindos, ricaços e carinhoso ao extremo.
Isso se confirma quando um homem, não tão bonito compra um carro, o que ele pensa de imediato é que vai ter todas as mulheres que quiser e toda ela tem por obrigatoriedade ser linda. Sem dúvidas, ele poderá tê-las até o carro durar.
Essa afirmação pode ser facilmente confirmada quando você vê um homem num carro importado com uma linda mulher ou um cara bombadão com uma mulher igualmente a ele.
Felizmente esse é um dos maiores mitos dos relacionamentos.
Homens de plantão... Mulher não procura nenhuma dessas qualidades em um homem de forma consciente. Se fosse assim seria mais fácil demais.
As mulheres procuram, na verdade, e, de forma inconsciente liderança. É isso mesmo! Li-de-ran-ça!!! Homens líderes sobre qualquer aspecto e assunto. Isso é vero!!
Sabe por que a maioria das mulheres logo se apaixona pelo chefe, pelo professor, ou por um líder de uma coisa qualquer? Porque ele é o líder daquilo que faz. Ou pelo menos está ocupando uma posição de liderança.
Ai você deve estar pensando... e agora?
E agora, o melhor. Você não precisam ser o chefe, professor, escoteiro ou coisa parecida. Basta mostrar que é líder no dia a dia da relação com sua parceira. Liderar situações, histórias, tomar posições que deixe sua parceira se sentir segura e te ver como um homem que se destaque em relação aos outros.
Toda mulher, por mais evoluída que seja, gosta de ver em seu companheiro um porto seguro. No amor somo todas iguais. Ai está a verdadeira arte de seduzir.

28 de julho de 2011

CÂNCER DE TESTÍCULOS

Acho importante começar definindo o que é Câncer.
É o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células, que invadem tecidos e órgãos. Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores malignos, que podem espalhar-se para outras regiões do corpo.
Depois de definir o que é câncer, vamos falar agora em testículos definindo também para que você entenda melhor o assunto.
Os testículos fazem parte do órgão reprodutivo do homem, sendo responsável pela produção do hormônio masculino, a testosterona e dos espermatozóides. Isto é, são as glândulas sexuais masculinas. Estão localizados atrás do pênis dentro de uma bolsa de pele, chamada de bolsa escrotal.
O câncer de testículo é um tumor não tão freqüente, mas com o agravante de maior incidência em pessoas jovens em idade produtiva.
Para se ter uma idéia, dentre os tumores malignos que acometem o sexo masculino, 5% ocorrem nos testículos. Esse tipo de câncer atinge homens entre 15 e 50 anos. Porém, é considerado raro. Pois, para cada grupo de cem mil homens a incidência é de três a cinco casos.
Por ocorrer com homens jovens e ativos sexualmente, o câncer de testículo pode ser facilmente confundido com outro tipo de inflamação nos testículos e dos epidídimos como a orquiepididimites, bastante comum nessa faixa etária, e, geralmente, transmitida sexualmente. Por isso, a importância de procurar um bom especialista, pois, quando descoberto precocemente, o câncer de testículos tem grande chance de cura.
Os sintomas da doença é o surgimento de nódulo duro e indolor nos testículos. No estágio inicial, seu tamanho é do tamanho de uma ervilha. Podendo surgir também, aumento ou diminuição no tamanho, enrijecimento, sensação de peso, dor ou desconforto nos mesmos ou na bolsa escrotal, dor no abdômen inferior, sangue ao urinar e sensibilidade nos mamilos.
É importante saber que: Esse tipo de câncer é mais comum em homens da raça branca; homens com historia familiar da doença; homens que nasceram com disgenesia gonadal (defeito no desenvolvimento do testículo ainda na vida intra-uterina); Síndrome de Klinefelter (alteração na determinação genética do sexo); homens que já tiveram câncer em um dos testículos; lesões e traumas na bolsa escrotal; homens estéreis ou com dificuldade para ter filhos. Todos esses fatores aumenta o risco de câncer de testículos.
A maioria dos cânceres de testículo é percebido pelo próprio homem, que se auto-examina ou mesmo de forma ocasional.
Essa doença é muito agressiva e o índice de duplicação das células é muito alto, por outro lado, como já citado anteriormente, pode ser detectado facilmente pelo próprio paciente e também tem alto índice de cura.
Quanto ao tratamento, é sempre o cirúrgico e é feito através de corte no abdome, o testículo é exposto e a biópsia é realizada. Sendo positivo para câncer, é retirado o testículo. Um detalhe importante é que a retirada de um testículo, não afeta a função sexual ou reprodutiva do paciente, caso tenha o outro testículo normal.
O tratamento posterior poderá ser, radioterápico, quimioterápico ou através de controle clínico. A resposta ao tratamento quimioterápico mesmo já tendo se espalhado para outras partes do corpo, é considerada boa pelos especialistas.
O tratamento escolhido pelo especialista, vai depender do tipo de tumor, se ele é seminomatoso, (um pouco menos agressivo), ou não-seminomatoso.
O estágio da doença, a velocidade de evolução, órgão atingidos, são aspectos geralmente avaliados pelo especialista para o inicio do tratamento.
 Essas investigações serão feitas através de exames como as tomografias, raio-x e outros exames de sangue.
De acordo com os resultados, é possível o médico avaliar se o tumor compromete apenas o testículo, se positivo, isso indicaria à remoção cirúrgica do órgão, através de uma incisão na virilha.
Na existência de metástases macroscópicas em outros órgãos, o médico indica a quimioterapia, independente de o tumor ser seminomatoso ou não.
Quando se fala em perda de testículos, há um medo generalizado, muitos homens entram em depressão e acham que a vida sexual acabou. Mas, especialistas revelam que, com um testículo saudável, o homem pode ter ereção e produzir espermatozóides. Assim, ao remover um testículo, a fertilidade, virilidade e potencia sexual não são afetadas. O que acontece, é que estes sentimentos surgem, através de fundo psicoemocional muito comuns  nos homens após passar por qualquer tipo de cirurgia neste sentido. Algumas vezes, poderá haver interferência no sistema nervoso que envolve a ejaculação. Por isso alguns homens podem ter ejaculação seca, atingem orgasmo, porém, não ejaculam.
Tudo isso acontece, quando a doença está em estado avançado, quando detectado em estado inicial, a função ejaculatória é preservada em mais de 95% dos casos.
Por isso, a visita a um psicoterapeuta vai ajudar muito neste sentido.
É muito importante a realização de exames regularmente, principalmente em paciente que tiveram câncer nos testículos. Esse paciente deve ser monitorado durante muitos anos até que se tenha certeza de cura.
Como diz o bom e velho ditado: "é melhor prevenir do que remediar"...
Vamos falar agora de prevenção, que vai um pouco mais além do que uma visita periódica ao médico, e sim, o cuidado e a necessidade de conhecer seu próprio corpo.
Por isso, se auto-examine sempre. O auto-exame é uma forma eficaz de detectar o câncer do testículo no inicio, aumentando e muito, suas chances de cura. É um hábito salutar e de suma importância na prevenção deste tipo de doença.
Quando fazer o auto-exame.
Faça o auto-exame dos testículos uma vez ao mês, dê preferência após o banho quente. Pois, o calor relaxa o escroto facilitando a observação de algo anormal.

Saiba o que procura.
Qualquer alteração nos testículos
Dor ou desconforto no testículo ou escroto
Sensação de peso no escroto
Dor sem motivo aparente no abdômen inferior ou na virilha
Qualquer líquido no escroto

Saiba como fazer
Fique de pé, frente ao espelho, verifique se existe alterações em alto relevo na bolsa escrotal.

Examine cada testículo com as duas mãos.

Posicione o testículo entre os dedos indicador, médio e o polegar. Revolva o testículo entre os dedos; fique atento se sente dor ao realizar o exame. Não fique assuntado se perceber que um dos testículos parecer ligeiramente maior que o outro, isto é totalmente normal.

Encontre o epidídimo que é um pequeno canal localizado atrás do testículo e que coleta e carrega o esperma.

Não tenha medo nem vergonha, é muito importante que você conheça profundamente esta estrutura, assim, não correrá o risco de confundir o epidídimo com uma massa qualquer, massas escrotais que não estão aderentes ao testículo não são suspeitas.

Concentre-se nas partes laterais dos testículos, tumores malignos são freqüentemente localizados na parte lateral e na porção ventral dos mesmos.
Fique atento, ao apalpar nódulo que não tenha sido verificada anteriormente, não hesite em procurar um medico e, para mais precisão no diagnóstico, recorra logo a um especialista que se trata de um UROLOGISTA. Nodulações ou endurecimentos testiculares deverão ser avaliadas. O exame físico é o melhor meio de detecção precoce, pois, a queixa mais frequente é sempre a presença de massa testicular.


Espero ter tirado algumas dúvidas e contribuído de alguma forma.
E não esqueçam que meus artigos, não possuem valor científico. O objetivo é unicamente de alertar para o problema e orientar pessoas que se identificam com os mesmos e que às vezes, não se alertaram para tal fato.
Por isso, se isso acontecer com você, procure um ESPECIALISTA NO ASSUNTO.

Sites consultados:
http://www.inca.gov.br
http://boasaude.uol.com.br
http://pt.wikipedia.org

27 de julho de 2011

DEPRESSÃO: UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA




Estudo publicado na revista BMC Medicine nesta terça-feira mostra que Episódio Depressivos Maior (MDE) sigla em inglês, ou Depressão, está em crescimento e começa a se tornar um problema de saúde pública no mundo inteiro. A revista BMC Medicine que fez um mapeamento do transtorno em 18 países, inclusive no Brasil, que apareceu como o país com a maior número de pessoas deprimidas.
A depressão é uma doença caracterizada por um conjunto de sintomas psicológicos e físicos, associada a altos índices de comorbidades médicas, incapacitação e mortalidade prematura.
Os países foram divididos em dois grupos: alta renda (Bélgica, França, Alemanha, Israel, Itália, Japão, Holanda, Nova Zelândia, Espanha e Estados Unidos) e baixa e média renda (Brasil – com dados exclusivamente de São Paulo –, Colômbia, Índia, China, Líbano, México, África do Sul e Ucrânia).
De acordo com o relatório, nos dez países de alta renda incluídos na pesquisa, 14,6% das pessoas, em média, já tiveram depressão. Nos 12 meses anteriores, a prevalência foi de 5,5%. Já nos oito países de baixa ou média renda, 11,1% da população teve episódio alguma vez na vida, em comparação a 5,9% nos 12 meses anteriores. A maior prevalência nos últimos 12 meses foi registrada no Brasil, com 10,4%. A menor foi a do Japão, com 2,2%.
No estudo também foram avaliados transtornos como o pânico e a fobia social. “No artigo internacional, foram incluídos exclusivamente os dados sobre depressão maior, mas a nossa pesquisa avalia diversos outros transtornos mentais, entre eles os de ansiedade – como pânico, fobias específicas, fobia social e transtorno obsessivo compulsivo – e transtornos de humor, como o transtorno bipolar, distimia e a própria depressão maior”, informou Maria Carmen Viana, professor do Departamento de Medicina Social da Universidade Federal do Espírito Santo, que participou da pesquisa. 
Também foram publicados recentemente resultados sobre transtorno bipolar, suicídio e tabagismo. “No estudo São Paulo Megacity estimamos que 44,8% da população já apresentou pelo menos uma vez na vida algum transtorno mental. Nos 12 meses anteriores à entrevista, a prevalência foi de 29,6%”, acrescentou.
O trabalho faz parte da Pesquisa Mundial sobre Saúde Mental, iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) que integra e analisa pesquisas epidemiológicas sobre abuso de substâncias e distúrbios mentais e comportamentais. O estudo é coordenado globalmente por Ronald Kessler, da Universidade de Harvard (Estados Unidos).
A assistência à saúde mental no Brasil, segundo Viana, deixa a desejar do ponto de vista da Saúde Pública. "Acredito que a divulgação de dados como esses devem servir de alerta e de embasamento para políticas públicas de prevenção e assistência à saúde mental. É preciso que essas políticas possam ser traçadas e implementadas levando em consideração as necessidades que identificamos na nossa população", afirmou Viana. 
Os resultados do estudo mostraram que, nos países de alta renda, a idade média de início dos episódios de depressão maior foi de 25,7 anos, contra 24 anos nos países de baixa e média renda. Incapacitação funcional mostrou-se associada a manifestações recentes de MDE.
O estudo também revelou que a prevalência é duas vezes maior entre as mulheres em relação aos homens. Nos países de alta renda, a juventude está associada com uma prevalência mais alta de depressão nos 12 meses anteriores à entrevista. Por outro lado, em vários dos países de baixa renda, as faixas etárias mais altas mostraram ter maior probabilidade de episódios depressivos.
A condição de separação de um parceiro apresentou a correlação demográfica mais forte com o MDE nos países de alta renda. Nos países de baixa e média renda, os fatores mais importantes foram as condições de divórcio e viuvez.

http://www.jb.com.br/

26 de julho de 2011

QUELÓIDE

Você sabe o que é Quelóide?
Trata-se de cicatrizes que se formam além da superfície da pele. Isso acontece quando a pele sofre um ferimento.
Para preencher o espaço que ficou vazio devido ao ferimento, as células se multiplicam e continuam se multiplicando após a cicatrização da ferida.
A cicatriz cresce de forma exagerada e toma forma volumosa e elevada. Alguns quelóides são doloridos e coçam muito.
No inicio, são rosadas ou avermelhadas e, muitas vezes brilhantes, com o tempo, ficam com a cor da pele e em forma de corcova.
Quelóide pode acontecer em qualquer ferimento na cicatrização, seja por corte acidental, cirurgia, queimadura, na orelha após o furo para brinco, no local de um piercing, tatuagem, onde surgiu uma espinha, no local de uma vacina, ou até mesmo de forma espontânea.


Por isso, é importante que pessoas com tendência a quelóide, pensem antes de fazer cirurgias desnecessárias, ou qualquer procedimento que cause trauma na pele, pois, tais procedimentos, podem deixar marcas muito dolorosas que poderiam ter sido evitadas.  
A região do tórax, orelhas, região inferior das pernas, dorso e pescoço, são áreas mais propensas a quelóide.
Porém, isso não quer dizer, que não possa surgir em outras localidades do corpo que tenham sido lesadas.
Pessoas de pele escura possuem maior tendência a desenvolver quelóides do que aquelas pessoas com pele clara. Há também o fator família, pessoas de pele clara que possuem história familiar com quelóide, devem ter um certo cuidado.
Os quelóides durante a infância não é comum, o mesmo acontece na velhice, ocorrendo geralmente entre  a puberdade e os 30 anos.
Pessoas do sexo feminino possuem maior tendência, e, principalmente, durante a gravidez.
Quanto ao tratamento, é considerado difícil, principalmente por meios cirúrgicos, pelo fato de após a retirada do mesmo, ocorrer o surgimento de um outro quelóide muitas vezes maior do que o que foi retirado. Seu retorno é muito frequente.
 Outros tipos de tratamento são utilizados como:
Injecões de cortisona - que irá reduzir o seu tamanho. Apesar de não eliminá-lo o quelóide fica mais discreto.
Cirurgia associada a injeções de hidrocortisona.
Criocirurgia eu é o congelamento dos quelóides com nitrogênio líquido -  pode reduzir os quelóides, tornando-os mais planos.
Compressão - que comprime o quelóides, à longo prazo, para fazer com que o mesmo se torne menos endurecido.
Tratamento a laser.
A resposta ao tratamento varia de paciente para paciente.
Apesar de não ser contagiosa, idolor e inofensiva, essas lesões torna-se um problema, principalmente de ordem estética.

Espero ter tirado algumas dúvidas e contribuído de alguma forma.
E não esqueçam que meus artigos, não possuem valor científico. O objetivo é unicamente de alertar para o problema e orientar pessoas que se identificam com os mesmos e que às vezes, não se alertaram para tal fato.
Por isso, se isso acontecer com você, procure um ESPECIALISTA NO ASSUNTO.


Sites consultados:
http://www.dermatologia.net/

25 de julho de 2011

LÁ SE FOI O SONHO DE VIAJAR NO TEMPO...


A revista científica "Physical Review Letters" publicou um estudo em que físicos de Hong Kong dizem ter conseguido provar que um único fóton, o quantum fundamental de luz, obedece a teoria de Einstein de que nada pode viajar mais rápido que a velocidade da luz, demonstrando que, fora da ficção científica, a viagem no tempo é impossível.
O grupo da Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong, liderado por Du Shengwang, descreve a descoberta afirmando que um único fóton "obedece a lei de trânsito do universo".
"Einstein afirmou que a velocidade da luz era a lei de trânsito do universo ou, em linguagem simples, que nada pode viajar mais rápido que a luz", informa a universidade em seu site, em comunicado relatado pelo site "Discovery News".
"O estudo do processo Du demonstra que um único fóton também obedece a lei de trânsito do universo assim como ondas eletromagnéticas", afirma a nota.
A possibilidade de viajar no tempo foi levantada dez anos atrás quando cientistas descobriram a propagação superluminal (mais rápida que a luz) de pulsos óticos em alguns meios específicos. Depois, descobriu-se que o fenômeno era um fenômeno visual, mas pesquisadores acreditavam que ainda poderia ser possível que um único fóton ultrapassasse a velocidade da luz.
O professor Du, no entanto, acreditava que Eintein estava certo e determinou o fim do debate medindo a última velocidade de um único fóton, o que não havia sido feito ainda.
"O estudo confirma a teoria de Einstein de que um efeito não pode ocorrer antes de sua causa", afirma a universidade. Mostrando que fótons individuais não podem viajar mais rápido que a velocidade da luz, nossos resultados trazem uma conclusão para o debate sobre a verdadeira velocidade de informação transportada por um único fóton", escreve Du, professor assistente de física.
"Nossas descobertas provavelmente também terão aplicações potenciais, dando aos cientistas uma melhor imagem na transmissão de informação quântica".

O Globo

PARTÍCULA DE DEUS

O Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês), maior acelerador de partículas do mundo, está funcionando "extremamente bem", mas os cientistas ainda terão que esperar até o final de 2012 para saber se a chamada "partícula de Deus", ou bosón de Higgs, existe, o que explicaria um dos mistérios do Universo: por que a matéria tem massa.
Isso foi o que expôs o diretor geral do Centro Europeu de Investigação Nuclear (CERN) em Genebra, Rolf Heuer, na apresentação dos resultados científicos do primeiro ano de funcionamento do LHC, conhecido popularmente como a "máquina do Big Bang", durante a Conferência de Eurofísica sobre Física de Altas Energias, que reúne 700 cientistas na França.
"Teremos essa resposta no fim de 2012" disse Heuer, que assinalou que não se pode esperar "muito e muito em pouco tempo", já que se trata do primeiro ano de trabalho de uma máquina planejada para permanecer em operação por duas décadas.
O LHC, um acelerador de partículas construído em um túnel circular de 27 quilômetros, está funcionando melhor do que se esperava, afirmou o cientista, de acordo com reportagem publicada no jornal espanhol "El Mundo".
Proposto em 1964 pelo escocês Peter Higgs, o bóson seria o responsável por dotar de massa tudo o que existe no Universo, transformando gases em galáxias, estrelas e planetas. A partícula também possibilitaria o surgimento da vida na Terra e, talvez, em outros locais do Cosmos. Por isso há tanta expectativa de que o LHC forneça provas de sua existência.

O Globo

O HOMEM QUERENDO BRINCAR DE DEUS

A Academia de Ciências Médicas da Grã-Bretanha está pedindo ao governo que estipule regras mais estritas paras as pesquisas médicas envolvendo animais. O grupo teme que experimentos envolvendo transplante de células acabem criando anomalias, como macacos com a capacidade de pensar e falar como os humanos.
O alerta ressalta o debate da questão dos limites da pesquisa científica.
Um dos autores do relatório, o professor Christopher Shaw, do King's College de Londres, diz que tais estudos 'são extraordinariamente importantes'.
A academia ressalta ainda que não é contrária a experimentos que envolvam, por exemplo, o implante de células e tecidos humanos em animais.
Estudos atuais, por exemplo, transplantam células cancerígenas em ratos a fim de testar novas drogas contra o avanço da doença.
A academia defende, no entanto, que com o avanço das técnicas estão surgindo novos temas que precisam ser urgentemente regulados.
Os avanços científicos atuais já permitem a criação de ratos com lesões similares às causadas por um derrame cerebral, para que sejam depois injetadas células tronco humanas, a fim de corrigir os danos.
Outro estudo com implante de um cromossomo humano no genoma de ratos com síndrome de Down também foi essencial para a compreensão da doença.
Apesar de a maioria dos experimentos ser feita com ratos, os cientistas estão particularmente preocupados com os testes em macacos.
Na Grã-Bretanha são proibidas as investigações com macacos de grande porte como gorilas, chipanzés e orangotango. Em outros países, como os Estados Unidos, são liberadas.
"O que tememos é que se comece a introduzir um grande número de células cerebrais humanas no cérebro de primatas e que isso, de repente, faça com os que os primatas adquiram algumas das capacidades que se consideram exclusivamente humanas, como a linguagem", diz o professor Thomas Baldwin, outro membro da academia.
"Estas são possibilidades muito exploradas na ficção, mas precisamos começar a pensar nelas", diz.
O relatório indica três áreas particulamente 'delicadas' na pesquisa com animais: a cognitiva, a de reprodução e a criação de características visuais que se percebam como humanas.
"Uma questão fundamental é se o fato de povoar o cérebro de um animal com células humanas pode resultar em um animal com capacidade cognitiva humana, a consciência, por exemplo", diz o relatório.
O professor Martin Bobrow, principal autor do relatório, sugere o que chama de 'prova do grande símio': se um macaco que recebeu material genético humano começa a adquirir capacidades similares a de um chimpanzé, é hora de frear os experimentos.
Na área de reprodução, recomenda-se que embriões animais produzidos a partir de óvulos ou esperma humano não se desenvolvam além de um período de 14 dias.
O campo mais polêmico é o de animais com características 'singularmente humanas', os experimentos que o relatório chama de 'tipo Frankestein, com animais humanizados'.
Segundo o relatório, 'criar características como a linguagem ou a aparência humana nos amimais, como forma facial ou a textura da pele, levanta questões éticas muito fortes'

g1.globo.com

24 de julho de 2011

GASTROCTOMIA VERTICAL COM INTERPOSIÇÃO DO ÍLEO

O Conselho Federal de Medicina (CFM) não reconhece como método seguro a gastroctomia vertical com interposição do íleo (intestino), um tipo de cirurgia feita para a redução do estômago para o tratamento da obesidade mórbida. A técnica ficou conhecida após o apresentador Faustão se submeter ao procedimento.
Em nota, o conselho informou que além da questão da segurança do paciente e dos profissionais, também não está confirmada a eficácia nesse tipo de técnica cirúrgica. “Na avaliação da entidade, técnicas recentes – como a gastroctomia vertical com interposição de íleo – ainda precisam de mais estudos e pesquisas que comprovem sua eficácia e sua segurança para os pacientes para serem autorizadas”, disse o CFM.
Além do caso do apresentador, existem registros de que esse procedimento já foi realizado no país em outros pacientes que desejavam reduzir o peso e também como opção de tratamento do diabetes. O conselho informou que continuará a fazer o monitoramento das pesquisas sobre os dois casos.
Na mesma nota, o CFM informa que foi criada a Câmara Técnica de Cirurgia Bariátrica, especialmente para analisar os trabalhos desenvolvidos na área e que ela deve continuar ativa. “O grupo avaliará estudos e pesquisas, sendo que, se os resultados indicarem eficácia e segurança de técnicas analisadas, o debate poderá ser reaberto de forma a oferecer ao brasileiro novas opções terapêuticas”.

http://www.noticiasbr.com.br/

SERÁ QUE AGORA PASSA????

A Câmara analisa o Projeto de Lei 570/11, do deputado Weliton Prado (PT-MG), que obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a disponibilizar meios de hospedagem temporária aos usuários que necessitam de serviços de saúde fora da cidade onde moram.
Segundo Prado, em razão da alta complexidade, inevitavelmente muitos casos precisam ser tratados em municípios maiores. “Portadores de câncer que necessitam de quimioterapia ou radioterapia, ou os portadores de doenças renais crônicas que realizam hemodiálise, por exemplo, são encaminhados para os serviços de maior complexidade, que geralmente são procedimentos ambulatoriais e não necessitam de internação”, afirma.
No entanto, “muitos pacientes nessa situação acabam sendo internados por não ter um local para pernoite, o que acarreta redução efetiva do número de leitos hospitalares e aumento dos custos para o SUS”.
Ainda segundo a proposta, a implantação e o funcionamento das instalações serão definidas pelo Ministério da Saúde, em conjunto com os gestores do SUS e com os conselhos de saúde.
A proposta é idêntica ao PL 5374/05, do ex-deputado Carlos Nader, que foi arquivado no fim da legislatura passada, pelo fato de sua tramitação não ter sido concluída.
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

OPINIAÕ DA BLOGUEIRA
Pares do parlamentar no Congresso, acusam o Deputado de plagiador, neste e em outros projetos de Lei apresentados, argumentando que esta proposta foi inicialmente apresentada pelo Deputado Carlo Nader em 2005. No entanto é oportuno esclarecer que o assunto já foi objeto de lei específica, aprovada no início da década de 1980, ficando a cargo do extinto INPS, o pagamento das chamadas AJUDAS SUPLETIVAS, destinadas a pacientes carentes. NADA DE NOVO NA CASA DO POVO!
No entanto, o importante para o povo carente, é que o Deputado, plagiando ou não, consiga aprovar um projeto que realmente beneficie a população. Só nos resta esperar!!!


correiodoestado.com.br

23 de julho de 2011

AMY WINEHOUSE É ENCONTRADA MORTA

Neste sábado (23), foi encontrada morta em sua casa em Camden, na Inglaterra a cantora Amy Winehouse.
A notícia foi confirmada pela polícia local. O resultado da autópsia deve ser divulgada no domingo.
Segundo a polícia britânica, o serviço de ambulância foi chamado às 4 horas da manhã: Na chegada, os oficiais encontraram o corpo de uma mulher de 27 anos de idade, que foi declarada morta no local. Ainda não foram identificadas as circunstâncias da morte. Nesta fase inicial está sendo tratada como inexplicável.
Intensamente e loucamente, no espírito rock and roll. Assim pode-se definir a trajetória de Amy Winehouse.
A cantora, de 27 anos, tinha a saúde fragilizada devido aos problemas com drogas e álcool. No mês passado, ela chegou a abandonar uma turnê pela Europa após ter sido vaiada durante show na Sérvia por estar bêbada demais. Amy mal conseguia cantar e deixou o palco várias vezes no meio do concerto.
Seu último momento no palco foi na quarta-feira (20). Amy fez uma participação surpresa no show de Dionne Bromfield, em Londres. Winehouse subiu ao palco com Dionne e, apesar de não cantar, dançou e pediu aplausos do público para a jovem cantora, apadrinhada por ela desde 2008.
No início do mês, amigos contaram que Amy voltou a beber demais. Ela teria sofrido três desmaios por consumir vodca demais.

21 de julho de 2011

TINTURA DE CABELO X GRAVIDEZ X LEUCEMIA


Um estudo realizado no Brasil revelou que as tintas para pintar o cabelo aumentam o risco de leucemia nos dois primeiros anos de vida, quando usadas pela mãe durante a gravidez.
 O autor do estudo, o biólogo Arnaldo Couto, afirma que o risco é duas a três vezes superior para os bebés filhos de mães que pintaram o cabelo durante os dois primeiros trimestres da gravidez, quando comparados com aqueles cujas mães não usaram esses produtos.
A leucemia atinge cerca de cinco por cento das crianças até aos dois anos.
Algumas substâncias presentes nas tintas para o cabelo são comprovadamente cancerígenas, pelo que, segundo o autor do estudo, os fabricantes deveriam ser obrigados a alertar as consumidoras para os riscos, especialmente durante a gravidez.
Os resultados foram publicados no site da Escola Nacional de Saúde Pública, onde o estudo foi realizado, em parceria com o Instituto Nacional do Câncer.

SOS ÁFRICA

 ONU convoca reunião de emergência sobre fome na África

As Nações Unidas convocou uma reunião de emergência para segunda-feira dia 25 de Julho para discutir o envio de ajuda para regiões assoladas pela seca no leste da África, inclusive para duas regiões da Somália onde foi declarada situação de fome crítica.  
Todo o nordeste africano, principalmente o Quénia e a Etiópia, sofrem há anos com uma grave seca, e a Organização das Nações Unidas disse que duas regiões do sul da Somália estão a passar pela pior onda de fome em 20 anos, ameaçando 3,7 milhões de pessoas.
A FAO (agência da ONU para alimentação e agricultura) disse que a reunião extraordinária na sua sede, em Roma, terá a presença de ministros e outros representantes dos seus 191 países filiados, além de outras agências da ONU, ONGs e bancos regionais de desenvolvimento.
A reunião foi convocada a pedido da França, que atualmente preside o G20 grupo de que fazem parte as economias mais desenvolvidas do planeta.
A ONG britânica Oxfam acusou na quarta-feira vários governos europeus de negligenciarem propositalmente a reação à crise, e disse que há um défice de 800 milhões de dólares na ajuda humanitária
Anos de seca em várias zonas do Leste africano estão a gerar graves problemas humanitários em vários países na região.
Como diz o velho ditado: Antes tarde...do que nunca!
Até que enfim o mundo começou a ver os males que consomem o povo africano. Espero  um dia, poder postar uma matéria sobre a África, sem ter que usar uma imagem chocante como essa para ilustrá-la.

VESTIBULOPATIA TEMPORÁRIA, CINETOSE ou MAL DO MOVIMENTO

Rosélia Santos


Você já ouviu falar em CINETOSE ou MAL DO MOVIMENTO?
Trata-se daqueles desconfortos que muitas pessoas sentem quando viajam de carro, navio, barco, avião ou qualquer outro meio de transporte, que movimente o corpo de forma inabitual.
Pode também ser desencadeado por filmes e programas de televisão que tenham muitas cores brilhantes, movimento e alterações de foco, jogos eletrônicos 3D com visão em primeira pessoa. Isto ocorre devido a movimentação rápida e o brilho da tela. Pois, tais movimentos perturbam o sistema vestibular que é responsável pelo equilíbrio, provocando uma série de sintomas como náuseas, tonturas e até vômitos.
A maioria das pessoas acha isso normal e acaba por não procurar tratamento. No entanto, saiba que esse mal pode ser evitado e, inclusive, tratado.
Os especialistas chamam isso de VESTIBULOPATIA TEMPORÁRIA, CINETOSE ou MAL DO MOVIMENTO, podendo ocorrer tanto em crianças quanto em adultos.
São também sintomas da cinetose: perda de equilíbrio, falhas de memória, sudorese, nistagmo (oscilações repetidas e involuntárias nos olhos), dores de cabeça, visão turva, duplicada ou fora de foco, palidez, dificuldades em leitura, assistir tv, vertigens, fadiga, perda da noção de profundidade.
A cinetose é causada por uma perturbação no reconhecer do movimento que está sendo feito no momento, pelo sistema vestibular, isto é, o corpo está parado, mas o ambiente está se movimentando, gerando conflito de informações e perturbação do equilíbrio corporal.
Para que você entenda melhor essa doença, é preciso entender como funcionam os órgãos e sistemas afetados.
A função do nosso cérebro é interpretar as mensagens que o corpo recebe do meio externo. Para saber como se encontra nosso corpo em relação ao espaço e se estamos ou não em movimento, o cérebro precisa receber e interpretar informações de 3 sistemas diferentes: visão, ouvido interno e propriocepção.
Vamos entender como funciona?
Para saber se estamos em movimento, basta estarmos com os olhos aberto, certo? Errado.
Nossa visão pode nos enganar. Não sei se já aconteceu com você - comigo já - dentro de um carro parado com a impressão de que o carro está deslizando para traz. Isso aconteceu porque o carro estacionado ao lado se afastou do que eu estava.
A visão do carro ao lado indo para frente, fez com que o meu cérebro interpretasse que era o carro que eu estava que deslizava para traz, como se meu corpo estivesse em movimento e na verdade não estava.
A propriocepção é o termo que descreve a percepção do próprio corpo e inclui a consciência da postura, do movimento, das partes do corpo e das mudanças no equilíbrio, é um sentido pouco conhecido. Contudo, é ele que nos permite, mesmo estando de olhos fechados, reconhecer que estamos em ação, ou seja, com os braço cruzados, de cabeça para baixo, com as pernas levantadas, tocando alguma parte do corpo e muito mais sem precisar da visão.
O terceiro sistema trata-se do ouvido interno. Dentro dele temos um órgão chamado labirinto, que faz parte do aparelho vestibular, responsável por manter nosso equilíbrio. O labirinto é um conjunto de arcos semicirculares que possuem líquidos em seu interior. Quando acontece a movimentação destes líquidos, o cérebro interpreta e ajuda a identificar tais movimentos mantendo nosso equilíbrio.
Entendido a importâncias desses três sistemas, chega-se a seguinte conclusão: o que causa a CINETOSE é justamente as informações desencontradas, que chegam ao nosso cérebro.
Ao fazermos um movimento de forma intencional, o cérebro consegue fazer a junção das informações transmitidas por esses três sistemas. Pois, os três mandam as mesmas informações. Portanto, o mesmo não acontece quando estamos num carro, navio ou avião, pois, estamos parados e, ao mesmo tempo nos movimentando, causando assim, confusão de sinais no cérebro. Pois, ele recebe informação que diz que seu corpo está sem movimento de músculos, tendões, etc., e outras que dizem que o corpo está em movimento, por causa dos movimentos feitos pelo transporte.
Se você está num carro lendo, sua visão, em acordo com a propriocepção vai enviar para o cérebro informações que o seu corpo está parado, enquanto que o labirinto, estimulado pelas curvas, solavancos e acelerações do carro, vai mandar outra informação: a de que você está em movimento, daí o surgimento de náuseas e tonturas e até vômitos.
Já entendido como acontece e porque acontece, vamos ao diagnóstico.
Muitas pessoas por falta de informações costumam procurar diversos especialistas, onde na verdade, você só precisa de um otorrinolaringologista, que é o médico responsavel por esse tipo de problema. Ele irá fazer o diagnóstico, dar algumas dicas de como evitar e se nescessário fazer o tratamento adequado a cada caso.
Alguns especialistas explicam que já foram identificadas características em pessoas susceptíveis à cinetose. Por exemplo, o sexo feminino é mais sensível que o sexo masculino, crianças maiores de dois anos de idade, gravidez, labirintite, enxaqueca e ansiedade.
Quanto às medicações, as mais utilizadas são as metoclorpropramidas, flunarizinas, dimenidrinato e os inibidores centrais do vômito, como a ondansetrona, RESSALTANDO QUE SÓ UM ESPECIALISTA PODERÁ DECIDIR QUAL A MEDICAÇÃO INDICADA.
Então se você sabe que vai enjoar durante a viagem, seja de carro avião, navio ou outros, aí vai algumas dicas:

Escolha lugares no veículo onde o movimento seja menor, como o banco do meio do carro;
No avião, procure os assentos próximos às asas, tem menos movimento;
No navio, evite cabines sem janelas.
Não leia durante as viagens, principalmente em viagens de automóveis.
Não sente de costas para a direção em que o veículo se locomove
Evite comer em movimento.
Evite odores fortes.
Evite locais quentes.
Não fume.
Evite bebidas alcoólicas.
Não ingerir muito líquido.
Faça paradas se possível se a viagem for de carro.
Recline o banco quando possível.
Não olhar pela janela e para os objetos em movimento.
Faça exercícios de relaxamento.
Repouse para ajudar a controlar os sintomas.

Antes de viajar, o bom mesmo é fazer uma visita a um especialista. Ele irá lhe indicar qual medicamento você poderá fazer uso antes mesmo do embarque, para inibir os sintomas da CINETOSE.
Portanto, nada de se automedicar!
Espero ter tirado algumas dúvidas e contribuído de alguma forma.
E não esqueçam que meus artigos, não possuem valor científico. O objetivo é unicamente de alertar para o problema e orientar pessoas que se identificam com os mesmos e que às vezes, não se alertaram para tal fato.
Por isso, se isso acontecer com você, procure um ESPECIALISTA NO ASSUNTO. 

 
Sites consultados:

A partir de segunda feira começarei a fazer Resenhas dos produtos que serão postos a venda para vocês!! Aguardem.