31 de março de 2013

PRINCESA DIANA VISITOU BAR GAY DISFARÇADA COM FREDDIE MERCURY

A princesa de Gales já foi contrabandeada para um bar gay vestida com um modelo masculino, segundo o jornal britânico The Sun relatórios. Seu acompanhante era o vocalista Freddie Mercury.
O jornal disse que o relato foi feito em um livro de memórias por Cleo Rocos, que diz que acompanhou a princesa - que morreu em um acidente de carro em Paris, em 1997.
Rocos diz que o roupa de Diana era uma jaqueta do exército, boné e óculos de sol para uma noite no bar do Royal Vauxhall Tavern, no sul de Londres.
“Freddie disse a ela que estava indo para o Real Vauxhall Tavern, um bar famoso gay em Londres. Diana disse que nunca tinha ouvido falar dele e disse que gostaria de ir”, diz Rocos.
Agora, isso não era uma boa idéia. “Isto não é para você”, disse Kenny, “ está cheio de homens gays peludos. Às vezes há brigasfora”. Tentando converncer Diana. Nada adiantou!
Quando entramos no bar... nós sentimos que ela era, obviamente, a princesa Diana e seriam descobertos a qualquer momento”.
Freddie Mercury e seus amigos teriam vestido a princesa ​​como um modelo masculino para contrabandear-la no bar.
Realmente esta mulher era incrível e acompanhada por Freddie Mercury então! 
 
http://www.news.com.au/

TESTE GENÉTICO RENOVA AS ESPERANÇA PARA QUEM SOFRE DE EPILEPSIA COMUM

 

Pesquisadores australianos descobriram um gene que acreditam ser responsável pela forma mais comum de epilepsia, abrindo a porta para a triagem genética.
Os pesquisadores também suspeitam de uma ligação entre este gene e outras questões neurológicas, como o autismo e algumas doenças psiquiátricas.
Os estudiosos das universidades de Melbourne e da Austrália do Sul, descrevem esta descoberta como um grande avanço. “Isso vai mudar completamente a forma de pensar de muitos especialistas” Diz Ingrid Scheffer, responsavél pelo o estudo e neurologista. “Em vez de dizer: “nós não sabemos a causa”, eles podem testar este gene”.
Cerca de 25 genes para tipos mais raros de epilepsia já foram encontrados - mais da metade deles por australianos pertencentes a grupos científicos.
Este gene causa a epilepsia focal, que afeta 60 por cento das pessoas com a doença.
Nesta forma da doença, a convulsão vem de uma parte específica do cérebro, como o córtex frontal cerebral, apesar de o gene provocar convulsões provenientes de diferentes partes do cérebro nas pessoas, as convulsões mais comuns vêm do lobo temporal ou do lobo frontal.
“Para o paciente a descoberta tem um grande significado”, disse o professor Scheffer. “Uma vez que este gene se torna disponível para o teste, os pacientes podem chegar à causa de sua epilepsia, e todo mundo quer saber por que eles têm uma doença”.
Os cientistas também notaram outro fenômeno - distúrbios cerebrais, como autismo e deficiência intelectual foram maiores nas famílias portadoras do gene que foram estudados durante a pesquisa. “Em casos raros, é ligado ao gene”, disse Scheffer. Os pesquisadores estudaram cerca de 90 famílias. Entre 2 e 4 por cento dos australianos sofrem de epilepsia.

Fonte:news.com.au/

PRIMEIRO JARDIM BOTÂNICO DO BRASIL EM BIOMA DE CAATINGA SERÁ EM CAMPINA GRANDE - PARAIBA


O primeiro Jardim Botânico do Brasil a ser montado em um bioma de caatinga funcionará em Campina Grande. A informação é do consultor de projetos Secretaria de Cultura do município, Bruno Vaz Diniz. O sítio “Louzeiro”, com uma área de 99 hectares e cercado por seis bairros da zona Norte da cidade, foi a área de preservação ambiental escolhida para sediar o Jardim Botânico da “Rainha da Borborema”.
A previsão é de que o local (que já possui uma área desapropriada de 25 hectares) esteja aberto à visitação até o final de 2013. “Essa área do sítio Louzeiro que abrange uma faixa de preservação da fauna e flora de Campina Grande. Estamos trabalhamos para desapropriar até 70 hectares, talvez não seja a área toda, os 99 hectares. De qualquer maneira, já é uma área muito grande e estamos na fase de conversar com os moradores da área, além da fase de elaboração e implantação do projeto. A parte de compra é feita pela procuradoria jurídica do município”, declarou Bruno.
Segundo ele, a ação acontece em parceria com a Prefeitura de Campina e a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). “Devemos estar com a fundação pronta em breve, que será uma autarquia pública que vai operar o Jardim Botânico. Já pretendemos criar isso agora no mês de abril. Já as obras pioneiras, das edificações, os primeiros plantios de paisagismo deverão acontecer até julho deste ano e com isso, até o final do ano deveremos estar com o local aberto para a visitação”, declarou.
Detalhes do local – A ‘Rainha da Borborema’ já está associada à Rede Brasileira de Jardins Botânicos. O “Sítio Louzeiro”, área onde funcionará o Jardim Botânico de Campina Grande, é cercado pelos bairros: Nações, Alto Branco, Conceição, Rosa Mística, Jeremias e Jardim Continental.



Fonte:http://www.grandecampina.com.br/
Por: Ligia Coeli
Fotos de Rosélia Santos

30 de março de 2013

DURMA E ACORDE SEMPRE BELA



Para cuidar da beleza não tem hora, porém, exige tempo e para muitas mulheres esse tempo se resume em poucas horas da noite. O bom é que cuidar da pele enquanto dorme faz milagres. Além de proporcionar bem-estar, é o momento que nossa pele está mais preparada para receber os produtos. À noite, o metabolismo das células da pele aumenta e, por isso, ela absorve os nutrientes melhor que em qualquer outro período do dia.

Veja aqui algumas dicas para melhorar seu bem-estar e sua beleza.

Rosto
A limpeza do rosto é fundamental. Quando a pele está limpa, ela está apta a receber os nutrientes com mais eficiência. Tonificar também é importante para eliminar aquela sujeirinha que o sabão não eliminou. Por fim, o hidratante noturno. Prefira produtos que estimulam o colágeno, além de antioxidantes como vitamina C, ácido retinóico e glicólico.

A produção de gordura da pele se intensifica pela noite. Se sua pele é oleosa, use um creme para diminuir os poros e controlar a oleosidade. Se você tem facilidade para cravinhos, tenha também um esfoliante suave para estimular a saída deles e prevenir o aparecimento de novos.

Olheiras
Use cremes específicos para olheiras na região dos olhos para amenizar a aparência pela manhã.

Lábios
Aproveite a noite para manter os lábios hidratados e evitar as rachaduras.

 
Corpo
Aplique um bom hidratante no corpo inteiro antes de ir para cama. Melhor ainda se o creme unir princípios da aromaterapia: assim, você consegue acalmar a mente ao mesmo tempo em que hidrata o corpo.


Mãos
Depois de um dia inteiro de trabalho expondo as mãos a vários produtos e até ao sol, o melhor momento para cuidar das mãos é à noite, uma vez que elas vão ficar em repouso sem precisar serem lavadas. É durante a noite que os ingredientes irão agir sobre a pele. Portanto, use bons hidratantes nas mãos e não se esqueça de hidratar as unhas.

Pés
A noite é a melhor hora de hidratar os pés. Prefira cremes específicos rico em uréia (ativo com alto poder de hidratação).

Bronzeado
Se você quer ficar longe da brancura, conte com a ajuda dos autobronzeadores. Mas para que o resultado fique perfeito e o produto não meleque seu lençol, é essencial que você espalhe o autobronzeador de maneira uniforme. Espere 20 minutos e vista seu pijama. Em seguida, vá tranquila para cama, certa de que acordará com outro visual.

Cabelo
Existem várias marcas de leave-in noturno para hidratar o cabelo enquanto dormimos. Esses produtos contêm agentes que recuperam, nutrem e protegem as fibras capilares das agressões sofridas durante o dia. O produto pode ser aplicado sobre os fios úmidos ou secos (os cabelos não fica sebosos). E pode ficar despreocupada: o creme não mancha a fronha do travesseiro.

Dormir bem já é um embelezador natural, e essas dicas podem melhorar ainda mais sua auto-estima e bem-estar.

 

 

Fonte:dicafeminina.com/

FETICHES

 
O uso de roupas íntimas por homens na hora de agradar entre quatro paredes já não é novidade pra ninguém. Pensando nisso, a marca americana Xdress que sempre investiu alto neste segmento está causando com a sua nova coleção. Veja o que há de mais lindo e atual neste mercado voltado para os mais ousados. Apesar de muitos homens se recusarem a usar estes modelitos mesmo que seja para realizar os mais íntimos desejos de suas amadas, há aqueles que sabem qual o seu potencial e fazem de tudo para agradar sem medo e sem nenhum pudor. Eles vestem calcinhas, sungas femininas, lingeries, acessórios e roupas fetichistas que estão à venda para que suas companheiras/os possam realizar suas mais íntimas fantasias.
Muitos homens encaram essa possibilidade um absurdo, pois, saibam que tudo isso vem de muito longe, ou seja, homens se vestiam de mulher desde o século XVIII na França e também na Inglaterra. 
Inclusive reza a lenda que não há conotação sexual no fato deles escolhem roupas nos guarda-roupas femininos. Os héteros continuam todos héteros ou, no máximo, bissexuais. E que eles querem mesmo é usar as roupas do sexo oposto, principalmente, às lingeries.
Por possuírem manequim maior que o feminino, fica difícil para os homens encontrarem, calcinhas do tamanho deles. Isso no passado, pois hoje esta marca citada acima resolveu o problema e cria modelos de lingerie especialmente para homens que aderem à prática. São calcinhas, sutiãs, bodies, fantasias e corsets.  Modelos lindos e elaborados, com rendas, lacinhos, tecidos transparentes e tudo o mais.
 
 
 
Fonte: mixbrasil.uol.com.br/

NOVIDADE NO TRATAMENTO CONTRA O CÂNCER


Um tratamento novo e diferente contra o câncer usa terapia genética para induzir uma resposta imunológica de combate cuja intensidade pode ser controlada com comprimidos. A combinação pode ajudar a adequar o tratamento à resposta individual de cada paciente.
O tratamento usa células do próprio paciente, ou células cancerígenas, para produzir cópias extras de uma molécula natural, que é como um hormônio, chamada interleucina 12 (IL-12), que regula as respostas imunológicas antitumorais. A Ziopharm Oncology anunciou semana passada um estudo clínico para o tratamento de pacientes com câncer de mama. A empresa já está testando a substância em pacientes com melanoma.
Muitos pesquisadores exploraram os métodos que aumentam a resposta natural usada pelo organismo para detectar e atacar células cancerígenas. O controle dessas células destruidoras do sistema imunológico às vezes pode ser um desafio para os pesquisadores. Nos anos 90, pacientes com câncer receberam a IL-12 em um estudo clínico e morreram por causa de seus efeitos colaterais tóxicos.
“A IL-12 é um regulador do sistema imunológico muito potente, que pode produzir muitos efeitos colaterais”, afirma Per Basse, médico-cientista da Faculdade de Medicina da Universidade de Pittsburgh, e estudioso das células do sistema imunológico e sua capacidade de combater o câncer. “Como clínico, eu gostaria de conseguir ajustar para cima e para baixo [a medicação] e interromper o processo caso a situação não pareça muito boa”, afirmou.
Com intuito de evitar os efeitos colaterais perigosos da IL-12, o método da Ziopharm foi desenvolvido para controlá-la usando uma combinação de terapia genética e medicamento de origem química. Para introduzir o gene da interleucina 12, um vírus é injetado no tumor. No início, ele não produz a IL-12 porque permanece inativo. Para ativá-lo, o paciente precisa tomar um comprimido que fornece outra molécula.
O benefício está em poder interromper o uso do medicamento caso o paciente comece a apresentar efeitos colaterais nocivos. “É possível desistir caso o tratamento não dê certo”, afirma o diretor-executivo da Ziopharm, Jonathan Lewis.
Uma versão do receptor que controla a descamação dos artrópodes (insetos, aranhas e crustáceos) modificada para determinar se o gene da interleucina 12 está ativo é o elemento fundamental desse método induzível. O gene desse receptor, que também é inserido no corpo por meio de vírus, está sempre ativo, mas a produção da proteína, ou expressão da Interleucina 12, é ativada pelo comprimido. O Ziopharm licenciou o método de controle da Intrexon para ser usado em seu tratamento oncológico.
“A capacidade de indução é uma grande ideia, mas o segredo está em conseguir alguma substância que possa ser inserida no tumor”, afirma Ralph Weichselbaum, pesquisador de tumores da Universidade de Chicago, que trabalhou em um tratamento contra o câncer induzido por radiação. Atualmente, a Ziopharm injeta vírus com o gene diretamente no tumor dos pacientes, mas Lewis diz que, no futuro, a empresa pretende injetá-los nos músculos. “As células musculares são fábricas de produção de proteínas extremamente eficazes”, afirma.
A introdução do vírus em um único tumor gera efeitos sobre outros tumores tanto em animais de laboratório como em humanos. Em estudos com animais, o tumor que recebe a injeção fica maior no início, devido ao acúmulo de células do sistema imunológico causado pela reação à Interleucina 12. “Em seguida, ele fica menor e desaparece”, afirma Lewis. Isso também ocorre com os tumores que não receberam a injeção: eles crescem, depois encolhem e desaparecem. “Estamos observando a mesma reação em pessoas”, afirma Lewis.
Esse método poderá ser usado no futuro para fornecer diversos tratamentos genéticos ao mesmo tempo, afirma Lewis. “Com uma injeção, seria possível controlar três ou quatro proteínas destruidoras de câncer de modos diferentes”.


Fonte: New York Times

BOLSAS DE MESTRANDOS DOUTORANDOS E PÓS - DOUTORANDOS TERÃO REAJUSTES DE 10%


As bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado ofertadas pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) terão reajuste de cerca de 10% sobre o valor atual. O pagamento com os novos valores será feito a partir de maio.
De acordo com publicação no site do MEC (Ministério da Educação), a partir de 1º de abril, a bolsa de mestrado passará de R$ 1.350 para R$ 1.500, a de doutorado, de R$ 2.000 para R$ 2.200 e a bolsa de pós-doutorado será reajustada de R$ 3.700 para R$ 4.100.
O último reajuste ocorreu em maio do ano passado, quando o governo federal concedeu um reajuste também de 10% para mestrandos, doutorandos, pós-doutorandos e alunos de iniciação científica. O reajuste, de acordo com o MEC, faz parte da política para aumento do número de mestres e doutores na educação superior.
Em 2008, pela Capes, havia cerca de 40 mil bolsistas no país. Em 2011, foram concedidas 72.071 bolsas de pós-graduação e 30.006 pelo Pibid (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência). Em 2012, foram mais de 127 mil bolsas em todas as modalidades. O CNPq, em todas as modalidades, no mesmo período, aumentou a oferta de bolsas de 63 mil para cerca de 81 mil.
 
Fonte:r7.com/

29 de março de 2013

“DISTÚRBIO DE COLAPSO DE COLÔNIAS” PREOCUPA APICULTORES NOS EUA

 
Uma doença misteriosa, que há anos tem afetado a apicultura, conhecida como “distúrbio de colapso de colônias”, parece ter se expandido drasticamente nos EUA, segundo reportagem do jornal “The New York Times”.
Produtores ouvidos pelo diário afirmam que entre 40% e 50% das colmeias colapsaram no último ano. Além da produção de mel, as abelhas são fundamentais para a polinização de inúmeras culturas agrícolas.
“Elas pareciam tão saudáveis na última primavera”, disse Bill Dahle, proprietário de uma apicultura em Montana. “Tínhamos tanto orgulho delas. Então, lá pelo começo de setembro, elas começaram a cair de cara no chão, a morrer que nem loucas. Estamos neste ramo há 30 anos e nunca vivemos uma perda como essa antes”.
A causa desse distúrbio ainda não foi determinada com precisão, mas desconfia-se que esteja associado com uma classe de pesticidas introduzidos recentemente no mercado, os neonicotinoides. Eles são pesticidas “sistêmicos”, muitas vezes impregnados nas sementes de modo que os insetos que comem as plantas tratadas são envenenados.
Ao contrário de outros pesticidas, que se deterioriam mais rapidamente, esses produtos ficam longos períodos no ambiente. Uma possibilidade temida pelos produtores é de que as abelhas levem pólen com neonicotinoides para suas colmeias. Por isso, estariam se alimentando com doses muito altas de pesticidas que, em porção menor, não lhes causariam dano, segundo “The New York Times”.
Um grupo americano de ambientalistas afirmou esta semana que milhares de pesticidas circulam no mercado dos EUA apesar de não terem sido aprovados em rigorosos testes de segurança, colocando em risco a saúde de pessoas, animais e insetos polinizadores, como as abelhas.
O Conselho de Defesa de Recursos Naturais culpou uma lacuna regulatória no Congresso que data de 1978 e permitiu à Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês) aprovar mais de 10 mil pesticidas com a realização de testes mínimos.
Este “registro condicional” foi estabelecido para casos específicos, como o aparecimento de doenças ou crises de saúde pública, mas na prática foi aplicado em 65% dos 16.000 pesticidas do mercado. “Um dos problemas que também descobrimos foi que o banco de dados da EPA está caótico”, afirmou Mae Wu, advogada do Conselho Nacional de Proteção Ambiental, que participou da investigação nos últimos dois anos.
“Não estavam seguindo em absoluto os procedimentos corretos de registro”, acrescentou, em declarações à imprensa, ao observar que o público nunca esteve envolvido no processo de seleção e que os pesticidas temporários ficavam relegados a “buracos negros”.
A agência ambiental respondeu em um comunicado que está “trabalhando intensamente para proteger as abelhas e outros polinizadores dos pesticidas perigosos através de uma regulamentação, do trabalho de voluntários e de programas de pesquisa”.
A EPA também está “acelerando o calendário para revisar os pesticidas neonicotinoides devido às incertezas em torno destes e ao desconhecimento de seus potenciais efeitos nas abelhas”, disse.
Na Europa, os neonicotinoides também enfrentam polêmica. Também esta semana, os grupos químicos Bayer, da Alemanha, e Syngenta, da Suíça, apresentaram um “plano de ação” para as abelhas, como alternativa à proibição dos neocotinoides que fabricam e que a Comissão Europeia quer proibir.
O plano da Bayer e da Syngenta, que se baseia em melhorar as condições de vida das abelhas, propõe “tirar a UE (União Europeia) da estagnação no que diz respeito à saúde das abelhas”, indicou o grupo alemão em um comunicado.
A Comissão Europeia (CE) quer proibir durante dois anos a utilização de vários pesticidas mortais para as abelhas para quatro tipos de cultivos: milho, canola, girassol e algodão. Ela se baseia em um relatório negativo da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos.
A proposta das duas empresas foi rejeitada em meados de março pela maioria dos Estados membros da UE, mas a CE anunciou uma nova votação na primavera (hemisfério norte), com o objetivo de que entre em vigor no dia 1º de julho.
Os três neonicotinoides envolvidos estão presentes nos pesticidas produzidos pela Bayer e pela Syngenta. De acordo com John Atkin, diretor de operações da Syngenta, citado no comunicado, a proibição dos neonicotinoides “não salvaria uma única abelha”.
Estudo publicado nesta quarta-feira (27) na revista “Nature Communications” sugere que os neonicotinoides podem embaralhar os circuitos cerebrais das abelhas, afetando sua memória e capacidade de navegação, necessárias para encontrar comida.
A equipe de cientistas estudou os cérebros de abelhas produtoras de mel no laboratório, expondo-as a pesticidas neonicotinoides usados em lavouras, e a organofosfatos, o grupo de inseticidas mais usado no mundo - neste caso, o coumafos -, utilizado para controlar infestações de ácaros em colmeias.
De acordo com a pesquisa, quando expostos a concentrações similares dos dois pesticidas encontradas no meio ambiente, os circuitos de aprendizagem nos cérebros das abelhas logo param de funcionar.
“As duas classes de pesticidas juntas demonstraram ter um efeito negativo maior no cérebro das abelhas e que podem inibir o aprendizado das abelhas produtoras de mel”, explica Christopher Connolly, do Instituto de Pesquisa Médica da Universidade de Dundee, no Reino Unido.
“As abelhas polinizadoras têm comportamentos sofisticados enquanto se alimentam, que exigem que aprendam e se lembrem de tratos florais associados à comida”, acrescentou Geraldine Wright, do Centro de Comportamento e Evolução da Universidade de Newcastle. “A interrupção desta importante função tem implicações profundas na sobrevivência de colônias de abelhas produtoras de mel porque as abelhas que não conseguem aprender não conseguirão encontrar comida”, emendou.

 

Fonte: http://g1.globo.com/
Artigo recomendado por: Iluska Nóbrega do

 

26 de março de 2013

AROMOTERAPIA EXCELENTE ALIADA NO COMBATE AO CIÚME


 
O ciúme é um sentimento natural do ser humano, geralmente provocado pela sensação de posse ou apego a alguém. Viver constantemente esse sentimento pode significar, em alguns casos, falta de confiança em si e baixa autoestima. A pessoa se sente inferiorizada em relação à cara metade, o que traz medos e inseguranças ao relacionamento. O ciúme, em muitos momentos, faz as pessoas agirem sem pensar. E a Aromaterapia, por meio dos óleos essenciais, pode nos ajudar a ter mais autoconfiança, além de ajudar a combater e a aprender lidar com o ciúme.
Ter ciúmes é normal quando amamos alguém, você quer cuidar e doar-se ao outro. Mas é importante observar os sinais que aparecem em casos extremos. Você se sente ameaçado o tempo todo na relação? Usa de artifícios para descobrir senhas de e-mail pessoal e vasculha as mensagens do celular e das redes sociais da pessoa parceira? Segue seus passos para tentar descobrir alguma coisa errada sobre ela, gerando discussões, brigas, mágoas e ressentimentos? Nesses casos é muito importante buscar ajuda para amenizar esses sentimentos.

Confira abaixo algumas das principais causas de ciúmes:

Insegurança - geralmente causada por uma autoestima baixa. Faz com que a pessoa tenha ciúmes da cara metade, mesmo em situações rotineiras.


Desconfiança - pessoas que já foram traídas ou enfrentaram mentiras em relacionamentos anteriores podem ficar mais suscetíveis ao ciúme. Nesses casos, os pensamentos vêm em forma de desconfiança.

 
Medo - da cara metade se apaixonar por outra pessoa, abandonando o atual relacionamento.

Se você se identificou com alguma situação, é possível amenizar o ciúme por meio de práticas alternativas de saúde, que costumam ser rápidas e eficientes.
 

Veja abaixo quais óleos essenciais podem ajudar a trabalhar esse sentimento.

Óleo essencial de Litsea Cubeba - Tem o aroma intenso e forte, e muitas vezes é confundido com o aroma de capim limão ou capim cidreira. Esse óleo clareia a mente e resgata a autoestima, ajudando a combater e lidar com o ciúme, principalmente nos casos mais extremos. É muito indicado para as pessoas que estão perdidas em suas emoções, pois transforma a rigidez dos sentimentos e oferece mais flexibilidade e segurança nos relacionamentos.

 
Óleo essencial de Ylang Ylang - É um aroma exótico, famoso por ser afrodisíaco e antidepressivo, mas também é excelente para trabalhar ciúmes, egoísmo e medos. O óleo ajuda a resgatar a autoestima, especialmente quando a pessoa tem sentimentos de inferioridade.

 
Óleo essencial de Pau Rosa - É um óleo tipicamente brasileiro, que trabalha a flexiblidade, a vontade de ser feliz e a aceitação de si mesmo. É ideal para pessoas muito críticas, que julgam demais os outros.

 
Óleo essencial de Rosas - De aroma forte, é um dos óleos mais sofisticados e caros da Aromaterapia, mas de excelente resultado para trabalhar inseguranças, medos e emoções desequilibradas, pois resgata a autoestima e a confiança.

 
Como usar os óleos

Para fazer uso dos benefícios dos óleos, escolha dois deles e pingue 3 gotas de cada um no difusor elétrico de tomada, ou use 2 gotas no difusor pessoal.

Outra opção é fazer um spray ambiental para ajudar a trabalhar todas essas questões. Para 60 ml de álcool de cereais, utilize 4 gotas de óleo essencial de Litsea Cubeba, 14 gotas de óleo essencial de Pau Rosa, 4 gotas de óleo essencial de Ylang Ylang e 2 gotas do óleo essencial de Rosas. Misture tudo em um recipiente e coloque em um frasco pet com borrifador. Borrife sempre que achar necessário nos ambientes.

Se preferir, também é possível usar as cores a seu favor, no combate ao ciúme. O rosa pode ajudar a trazer equilíbrio e paciência nos relacionamentos, além de melhorar a comunicação. O verde e o azul também trazem equilíbrio, serenidade e tranquilidade. Use as cores em uma peça de roupa ou acessório da mesma cor.

Uma outra dica interessante é utilizar o composto vibracional Beleza da Vida, que tem como base o óleo essencial vibracional de Rosas, que trabalha o desapego e controla a possessividade, o egoísmo e a inflexibilidade. Pingue 3 gotas do composto em um copo de água e tome todos os dias.

Em caso de dúvidas, consulte sempre um aromaterapeuta que é o profissional que pode lhe ajudar na escolha dos óleos essenciais.



 

Msn.com
Por Solange Lima

 

SEXO E SAÚDE ÍNTIMA FEMININA


Alguns bloqueios físicos e psicológicos podem diminuir a libido feminina. E para as mulheres terem uma vida sexual mais prazerosa, é preciso adotar alguns cuidados com a saúde vaginal. Tais cuidados, além de beneficiar o sexo, estimulam o próprio prazer e o da pessoa parceira, e previne complicações ginecológicas, como incontinência urinária, prolapso genital (queda do útero) e dispareunia (dor vaginal).
A vagina, assim como o ventre, é símbolo do orgulho feminino e o nosso cérebro faz associações entre as emoções e essa região. Toda vez que passamos por sentimentos fortes na vida, o cérebro envia estímulos para o corpo, onde serão registrados os acontecimentos que vivemos.
Por exemplo: quando nos sentimos sobrecarregados de responsabilidades, o cérebro mandará estímulos para o músculo do trapézio, deixando tensa a musculatura das costas e do ombro. O mesmo ocorre com as emoções envolvendo a vida amorosa, como conflitos de relacionamento ou sexuais, como uma traição, por exemplo. Nesse caso, o sentimento de cobrança ou desilusão será refletido, por meio do cérebro, no útero e na musculatura vaginal da mulher. Isso poderá prejudicar a vida sexual de alguma forma, deixando os músculos da vagina tensos e enfraquecidos, que por sua vez causarão problemas como retenção ou infecção urinária e dor na relação sexual.
Além deste reflexo psicológico somado no corpo, ainda há o agravante das mulheres ocidentais não terem o hábito de fortalecer e cuidar da sua musculatura vaginal, sofrendo com essa falta de prevenção. Quando está em condições normais, os músculos da vagina apresentam boa sensibilidade, força, sustentação (que é a contração sustentada durante um bom tempo), coordenação motora e um bom relaxamento (que exige condições favoráveis para relaxar a musculatura quando necessário). Mas quando a mulher apresenta a musculatura vaginal tensionada, não possui essas funções.
Muitas mulheres recorrem aos exercícios de pompoarismo e kegel, que servem para fortalecer a musculatura vaginal. No entanto, muitas fazem isso sem orientações e ao invés de serem beneficiadas, prejudicam ainda mais o tônus dos músculos vaginais.
E então? Vamos esquecer o pudor e aprender a fazer exercícios mais adequados para o seu tipo de musculatura vaginal? Com bastante atenção, leia e responda as perguntas a seguir. Anote suas respostas em um papel e confira a seguir como cuidar da sua saúde íntima. Vamos lá? Use de sinceridade para responder as questões, seja verdadeira com você mesma.

1 - Você consegue contrair a sua musculatura vaginal, como se segurasse o xixi?
a) Sim, consigo. Sinto perfeitamente a musculatura contraindo.
b) Não, eu não consigo sentir se estou contraindo. É um pouco confuso.
c) Sim, consigo. Mas não sinto os músculos muito bem.

2 - Em algum momento na vida você teve muita vontade de urinar e não pode conter, mesmo que fosse somente a perda de algumas gotinhas?
a) Nunca me aconteceu.
b) Sim, mas poucas vezes.
c) Ocorre com frequência.

3 - Ao urinar:
a) Você sente que ao finalizar nunca resta mais urina, mesmo que você tente forçar um pouquinho. Ou seja, você esvazia a bexiga por completo, tudo de uma vez só.
b) Você percebe que depois de finalizar o jato de urina sempre caem mais algumas gotas e, se fizer força, sai mais xixi.

4 - Ao urinar, o jato de urina:
a) É forte e sai tudo uma única vez.
b) Varia entre jato forte e fraco, que para e continua de novo.
c) É fraco, você precisa fazer força ou inclinar seu corpo para frente a fim de esvaziar tudo e deixar o jato mais forte.

5 - Contraia a musculatura vaginal e segure, contando até dez.
a) Você sentiu que ela se manteve contraída durante toda a contagem.
b)­­­ Você sentiu que ela se manteve contraída quando contou até aproximadamente cinco. depois foi perdendo a contração aos poucos.
c) Você não conseguiu manter a musculatura contraída.

6 - Agora contraia e relaxe a musculatura vaginal. Faça isso dez vezes seguidas, em aproximadamente dez segundos.
a) Você conseguiu realizar as dez contrações no tempo certo.
b) Você se complicou, achou difícil.
c) Você sentiu uma espécie de fadiga muscular.
d) Não conseguiu.

7 - Sente com a vagina sob sua mão e contraia a musculatura vaginal com toda força que puder.
a) Você sentiu a musculatura contrair na sua mão com bastante força.
b) Você não sentiu a musculatura contrair na sua mão, mas sentiu que ela estava contraindo mesmo assim.
c) Você sentiu, mas foi pouco ou nem sentiu.

Obs: Para ganhar força e qualidade na musculatura vaginal é preciso ter uma boa percepção da sua vagina, podendo senti-la e tendo consciência de sua localização. Somente assim é possível contrair o local certo e de forma correta. Por isso, não tenha vergonha. Observe-se, olhe-se e toque-se!

 
EXERCICIOS PARA MELHORAR SEU DESEMPEMHO SEXUAL
 
I - TREINAMENTO DE PERCEPÇÃO E SENSIBILIDADE
Deite com as pernas na parede, como mostra a ilustração. Depois, ainda nesta posição, pegue uma bolinha de tênis e coloque-a no meio das pernas, próximo da genitália. Com os olhos fechados, contraia a musculatura vaginal ao mesmo tempo em que aperta a bolinha com as pernas. Conforme a sensação de contração for ficando mais perceptiva, você passará a afastar cada vez mais a bolinha das pernas, sempre mantendo as contrações.
Outra atividade para melhorar a percepção e que deve ser praticada por todas as mulheres é a boa relação com a sua vagina. Para isso, você precisa conhecê-la e senti-la melhor, para se descobrir. Coloque um espelho pequeno na frente de sua vagina e veja sua imagem refletida nele. A ideia é se observar e se conhecer melhor. Toque-se, descubra quais são os pontos de maior prazer, se existe algum ponto de dor ou com sensações desconfortáveis no seu corpo. Isso facilitará a percepção e a sensibilidade vaginal, além de sua qualidade de vida sexual.


II - TREINAMENTO DE RELAXAMENTO
É sempre bom relaxar a musculatura vaginal, mesmo que no teste sua musculatura não tenha se mostrado tensa. Este treinamento pode ser realizado por você mesma ou pela pessoa parceira. Basta se posicionar confortavelmente e depois introduzir dois dedos no ‘óstio vaginal’ (veja ilustração abaixo) e realizar uma leve pressão para baixo, como é demonstrado pelas setas na ilustração. Depois, faça um movimento de ‘U’, para um lado e para o outro. O nome desta manobra é massagem perineal e servirá para relaxar a sua musculatura vaginal, melhorando a tensão.
 
Esse treinamento, quando introduzido na sua rotina, ajuda a evitar maiores tensões e até mesmo retenção urinária e infecções. Normalmente as mulheres que têm tensão vaginal costumam não liberar toda a urina e isso pode ser prejudicial. Sendo assim, ao urinar, incline o corpo para frente e faça força durante alguns segundos depois que terminar, para certificar-se que eliminou toda a urina.

 
III - TREINAMENTO DE FORTALECIMENTO E SUSTENTAÇÃO
Você sempre deve realizar os exercícios de fortalecimento e sustentação juntos, pois será através da sustentação que você ganhará força. Para isso, contraia a musculatura vaginal o mais forte que puder e mantenha-a contraída pelo tempo que conseguir. Depois relaxe por alguns segundos.
No primeiro dia que colocar em prática esse treinamento, faça estas contrações o maior número de vezes que conseguir. Nos dias seguintes, reduza a série pela metade. Os exercícios devem ser feitos diariamente, durante vinte dias seguidos ou até obter um bom resultado, ou seja, quando perceber que a contração está mais forte.
Assim como ficamos com a musculatura tensa nas costas e nos ombros - quando carregamos grandes responsabilidades - a musculatura da vagina também reflete a tensão quando vivemos uma traição, nos sentimos cobradas no sexo, achamos que não estamos satisfazendo nosso parceiro ou não sentimos prazer na relação.
Diante de decepções amorosas, nosso cérebro encaminha impulsos nervosos para a região que nosso corpo acredita corresponder a estas funções: a vagina. E isso ocasiona tensões na musculatura vaginal.
 
 
IV - TREINAMENTO DE COORDENAÇÃO MOTORA
Coordenação motora é a função que, junto com a força, garante uma boa movimentação da vagina durante o sexo. Contraia a musculatura vaginal, relaxe durante dez segundos e contraia novamente. Faça cinco séries de dez repetições diariamente, durante vinte dias seguidos ou até obter um bom resultado, ou seja, quando perceber que a contração está mais forte.
 
VAMOS ÀS RESPOSTAS?

PARA QUEM RESPONDEU NA QUESTÃO 1:


Letra a - Parabéns, você tem boa consciência corporal e isso facilitará seu treino.
Letra b ou c - Você está sem percepção adequada, algo muito natural em uma cultura onde a vagina é considerada por muitos um símbolo pornográfico ou feio. Por esse motivo, muita gente acaba não cuidando dessa musculatura.



SIGA O TREINAMENTO DE PERCEPÇÃO E SENSIBILIDADE E VOCÊ TERÁ GRANDES RESULTADOS.


PARA QUEM RESPONDEU NA QUESTÃO 2:

Letra a - Parabéns, pelo que parece você não tem nenhuma fraqueza relevante.
Letra b ou c - Qualquer perda de urina, mesmo que só tenha ocorrido uma vez, pode ser considerada incontinência urinária - causada por um déficit na força da musculatura vaginal. Por isso, no seu caso podemos dizer que existe uma pequena ou grande fraqueza da musculatura vaginal. Você deverá fortalecer essa parte do corpo.


SIGA OS PASSOS DO EXERCÍCIO DE FORTALECIMENTO. NO ENTANTO, SE NO TESTE VOCÊ TAMBÉM APRESENTOU TENSÃO MUSCULAR, ENTÃO DEVERÁ PRIMEIRO FAZER OS EXERCÍCIOS DE RELAXAMENTO E, APÓS ISSO, OS DE FORTALECIMENTO.


PARA QUEM RESPONDEU NAS QUESTÕES 3 E/OU 4:

Letra a - Parabéns, aparentemente sua musculatura vaginal não apresenta tensão. Você possivelmente possui as funções de força, sustentação e coordenação motora, sem preocupação.
Letra b na questão 3 / Letra b ou c na questão 4 - Você apresenta um certo grau de tensão muscular vaginal.


DÊ PRIORIDADE AO RELAXAMENTO MUSCULAR, ANTES DE QUALQUER OUTRO EXERCÍCIO. LEMBRANDO QUE TENSÃO NÃO SIGNIFICA FALTA DE FORÇA, MAS SIM UMA MUSCULATURA QUE NÃO ESTÁ RELAXADA.


PARA QUEM RESPONDEU NA QUESTÃO 5:

Letra a - Muito bem, você apresenta uma ótima sustentação.
Letra b ou c - Será importante treinar mais exercícios de sustentação e força.


PRATIQUE O TREINAMENTO DE FORTALECIMENTO E SUSTENTAÇÃO SEGUINDO TODAS AS ORIENTAÇÕES


PARA QUEM RESPONDEU NA QUESTÃO 6:

Letra a - Você apresenta ótima coordenação da musculatura vaginal.
Letra b - Precisa melhorar a coordenação vaginal, então pratique os exercícios de coordenação motora vaginal.
Letra c ou d - Primeiro você deverá treinar mais força e sustentação, e só depois praticar os exercícios de coordenação.


PRATIQUE PRIMEIRO O TREINAMENTO DE FORTALECIMENTO E SUSTENTAÇÃO EM SEGUIDA O TREINAMENTO DE COORDENAÇÃO MOTORA


PARA QUEM RESPONDEU NA QUESTÃO 7:

Letra a - Você apresenta uma boa força, no entanto treinar essa função nunca é demais e lhe trará diversos benefícios.
Letra b ou c - Sua musculatura vaginal apresenta relevante fraqueza. Sendo assim, você precisa praticar mais os exercícios de força.
 

DEDIQUE-SE MAIS AO TREINAMENTO DE FORTALECIMENTO E TUDO FICARÁ COMPLETO.
 
 
Achei esta reportagem muito interessante, contudo, ela se tornará mais fácil e com certeza mais proveitosa se você puder contar com a ajuda do seu companheiro. Por isso, aconselho você a conversar com ele e explicar o quanto será importante para melhorar o desempenho sexual do casal. Esqueçam a vergonha e partam para o diálogo com seu amado. Boa sorte!

 


Fonte: msn.com
Por Roberta Struzani – com algumas adaptações de Rosélia Santos

20 de março de 2013

ENCONTRADO O CORPO DO ALPINISTA PARAIBANO NO ACONCÁGUA


O corpo do alpinista paraibano Josenildo Correia da Silva, que estava desaparecido há duas semanas na Argentina, foi encontrado por volta das 13h desta quarta-feira (20) no Monte Aconcágua. A informação foi passada pela assessoria do Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty), baseada na confimação da Guarda Florestal do Monte Aconcágua.
Segundo familiares de Josenildo, a esposa dele, Alessandra Pereira, que viajou para Mendoza no dia 13 de março para acompanhar as buscas de perto, tinha o retorno previsto para esta quarta-feira (20), mas adiou a volta. Ela deve retornar ao Brasil apenas na sexta-feira ou no sábado, trazendo o corpo. Antes de partir para o Aconcágua, Alessandra se mostrava otimista. “Não vou abandonar as buscas enquanto eu não tiver uma explicação, enquanto essa história não for esclarecida”, explicou à época.
De acordo com a assessoria do Itamaraty, a temporada de visitas ao monte acaba nesta quarta-feira (20) por conta das mudanças climáticas do local com a chegada do outono.
Josenildo Correia da Silva desapareceu no dia 6 de março quando tentava chegar ao topo do Monte Aconcágua, com outros quatro brasileiros, sendo três paulistas e um mineiro. Segundo o empresário paulista Paulo Cesar Bussamara, que fazia parte do grupo, as condições climáticas no monte estavam difíceis e a equipe foi se desfazendo aos poucos.
O objetivo da expedição, conta o empresário, era chegar ao cume do monte Aconcágua, que tem quase 7 mil metros de altitude. “Josenildo estava muito obstinado em chegar ao topo. Ele disse que desta vez não tinha ido ao Aconcágua de brincadeira”, afirmou Bussamara.
 
 
 
 
 
Fonte: g1.globo.com/

DEPILAÇÃO DA VIRILHA TORNA-SE PERIGOSO PARA VOCÊ MULHER



Mulheres que depilam ou raspam região da virilha tem mais propensão a ter doenças sexualmente transmissíveis, segundo estudo francês publicado pelo jornal britânico The Sun desta terça-feira (19). De acordo com o texto, as brasileiras são as que mais fazem este tipo de depilação.
Segundo os dermatologistas da pesquisa, sem a proteção dos pelos, as mulheres ficam mais suscetíveis a serem infectadas pelo vírus molusco contagioso, que é transmitido na relação sexual.
Para chegar ao resultado, especialistas entrevistaram homens e mulheres de uma clínica privada de pele na cidade de Nice, na França, entre janeiro de 2011 e março de 2012. Lá, foram encontrados 30 casos de mulheres que estavam com esta doença. Em quase 100% dos casos os pelos pubianos haviam sido removidos. Destes, cerca de 70% se depilaram com gilete e outras 10% com cera.
Em quatro destes casos, a infecção espalhou até o abdomen e as coxas. Dez mulheres tiveram pelos encravados, verrugas, cistos, cicatrizes e foliculite, uma infecção bacteriana da pele.
Ainda segundo os médicos, a pessoa pode espalhar o vírus pelo corpo por meio de arranhões e até a própria depilação.
De acordo com o estudo, não há razões claras do porque as pessoas terem interesse em fazer este tipo de depilação. Segundo os cientistas, isso pode estar ligado ao aumento da sensação sexual e um desejo inconsciente de “simular um olhar infantil”.
 
Fonte: r7.com/saude/

A partir de segunda feira começarei a fazer Resenhas dos produtos que serão postos a venda para vocês!! Aguardem.