30 de dezembro de 2010

O AMOR NÃO TEM IDADE

Quem nunca ouviu alguém comentar que está velho(a) demais para encontrar alguém.
Quem disse que isso é verdade? Quem já conseguiu prova sobre esse absurdo, sobre esse preconceito, sobre essa visão ridícula da vida? Ninguém!
Essas benditas regras sociais sempre tentando ditar o que se deve ou não fazer e sentir. Inclusive, amar e ser amado, fazem parte dessas regras.
Você só pode amar até uma certa idade. Passou da idade estabelecida por uma sociedade preconceituosa, minha querida, jogue-se no lixo, enterre sua cabeça na areia e morra. Certo? Errado!
É horrível isso. Porém, é verdade, ainda tem gente que pensa assim.
Depois dos quarenta, você não tem mais o direito de viver um grande amor. Imagina só, achar que se tem idade para sentir aquela sensação de gelo nas mãos, de frio na barriga, sensação de que o coração vai explodir ou sair pela boca, só em pensar naquele alguém.
Quando passamos da idade balzaquiana, muitas coisas mudam em nossas vidas, inclusive, o que pensamos sobre o amor verdadeiro. Passamos a perceber que o amor não tem limite de idade. Surge como um raio em nossa vida. Afinal, o amor não escolhe hora nem momento para acontecer, simplesmente, surge e pronto!
E não é porque você se separou, ficou viúva, que terá que ficar sozinha e se fechar por medo ou por vergonha para o resto de sua vida, simplesmente por ter mais de quarenta anos de idade.
O amor é sempre permitido e pontual, sempre chega na hora certa e independe de nossos anos vividos.
Inúmeros são os benefícios do amor para o nosso corpo, para nossa saúde de forma geral, ou seja, mente, pele, humor, sistema imunológico, mental, tudo funciona melhor quando amamos e somos amados.
Então, porque abrir mão das maravilhas que o amor nos proporciona?  
Muitas mulheres tornarem-se reféns de preconceitos e imposições de regras e não se permitem amar e serem amadas, não dando a si mesmas uma nova chance de serem felizes, optando por ficarem sozinhas para dar satisfação a familiares ou à sociedade, ou por acreditarem que estão velhas para o amor. 
O mais triste em tudo isso é que muitos casais deixam de viver um grande e lindo amor por medo ou vergonha do que os outros vão pensar.
Pensar ou dizer, os outros vão fazer de qualquer maneira, essa é que é a verdade. O que vai acontecer é que, se você continuar a pensar nas outras pessoas, a sua felicidade não irá se realizar e o mundo continuará exatamente igual. Então, esqueça o que o resto do mundo vai pensar... e viva.
Permita-se viver suas emoções sem se incomodar com as outras pessoas. Assegure o seu direito de fazer o que lhe é permitido de forma individual. Assim, toda vez que pensar em se fazer esta pergunta ‘estou velha para isso ou aquilo’? Pense que se isso fosse uma verdade, este tipo de questionamento não viria a sua mente. Entendeu?
Que tal começar a pensar em você? Até porque este tipo de permissão só você pode dar a si mesma, este aval não poderá vir de outros.
Se hoje você está velha, amanhã como estará? Mais velha ainda. Portanto, não espere para ser feliz amanhã. Vivencie o que está pulsando dentro de você hoje e não fique surpresa se for mais feliz aos quarenta ou mais do que foi aos vinte ou menos. 
Não se pode ter pressa nem hora certa para o amor. O amor é vida, é prazer, é doação e essência de vida. Portanto, deixe que esse sentimento aconteça, não tente entender, esconder, envergonhar-se, apenas sinta.
Fique bela. Aposte em sua autoestima, aposte no sexo, na sua sensualidade, aposte na sua liberdade de escolha, nas suas vontades e desejos.
Na verdade, aos vinte anos lutamos para aprender, aos quarenta já estamos aptas a dar aulas. Aos vinte e poucos, morremos de ciúmes, brigamos e esperneamos. Aos quarentas, optamos pelo diálogo e resolvemos qualquer situação. Com isso, aprendemos a trocar a insegurança pela consciência e passamos a valorizar muito mais as qualidades de quem amamos, pois, não temos mais aquela ilusão de que o parceiro é a perfeição em pessoa.
Isso, podemos chamar de experiência, que é o ponto forte de quem está nesta nova fase de vida. Assim, conseguimos seguir nossa trajetória de vida, valorizando cada fase.
Portanto, FÊMEA... O amor combina com você, combina comigo, combina com essa, aquela e com todas as mulheres de qualquer idade. Bjussssss

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
Fique a vontade e volte quando quiser.
Deixe seu comentário no quadro abaixo.
Bjussss Rosélia Santos.

CÂNCER DE PÊNIS