11 de maio de 2013

HOMENAGEM À MINHA MÃE TEREZINHA (IN MEMORIAM)

 
 
Foi assim de forma tão inesperada...
De forma tão dolorosa, tão angustiante, tão inacreditável...
Assim, ela se foi e sua ida deu vida a dor de uma saudade sem fim.
E, como uma mentira, num primeiro de abril, toda uma vida abreviou-se, tornando-se apenas, em um Adeus.
Já se foram muitos anos que ao invés de tornarem-se uma eternidade, lutam contra o passar do tempo e conserva em cada um de nós, cada minuto vivido ao lado dela.  
Tivemos tanto tempo, tantas chances de abraçar-te, beijar-te e dizer-te o quanto te amávamos.
Agora não há mais tempo... não estás mais aqui!
Todos sofremos com tua partida, cada um do seu jeito. Porém, todos com os mesmos sentimentos. Pois, acredito, que todo sofrimento com a partida de uma mãe, esses sim, são iguais.
Acho que não fomos preparados para viver sem você mamãe. Não nos preparamos para chorar sozinhos, foi isso!
No início, foi doloroso viver sem sua presença, pois, sua lembrança ocupava os quatro cantos da casa e de nossas vidas. Foi preciso aceitar de forma dolorosa que nossas vidas não eram só nossas, eram muito mais suas. 
O que achávamos que tínhamos de melhor, de repente a nosso ver, ao nosso sentir, tornou-se tão medíocre.
E lá se foi nossa Fortaleza! Nosso refúgio, nossa sabedoria, nosso porto seguro, nosso abraço mais sincero, nosso riso mais profundo... o melhor de todos nós.
Sua grandeza nos tornava tão pequenos, seus passos a nos guiar de forma tranquila nos caminhos mais tortuosos enfrentados por ti, minha querida... tornava cada um de teus filhos verdadeiros privilegiados por ter você sempre à nossa frente, trilhando veredas, fazendo dos caminhos estreitos que a vida lhes reservou, verdadeiras estradas para que pudéssemos caminhar para dias melhores.
Hoje, sei o quanto nos faltava para alcançar-te. Fostes grande, minha mãe! 
Exemplo para todos os que te conheciam, companheira para todos os teus, amiga, carinhosa, lutadora, guerreira... Especial!!!  
Fostes a mais especial de todas as criaturas em nossas vidas, pois, não conseguias ter outro legado, a não ser o legado de mãe para teus filhos.
Nunca consegui ficar longe de ti e acho que nunca conseguirei e também não quero ficar longe, minha vida teria sido muito mais dura, se tivesse me acostumado sem ti.
Sei que nunca teremos alguém que queira tanto o nosso melhor o quanto quiseste, nunca teremos alguém que cuide de nos o quanto cuidaste, pois o teu zelo por cada um de nós, teus filhos, era único e verdadeiro.
Nossa dor, aos poucos foi se transformando em saudades. Porém, com uma única certeza, teus ensinamentos, teus cuidados, teus carinhos e até mesmo tuas broncas e palmadas, nos tornaram pessoas melhores.
A saudade é tão imensa que não temos como expressar.
Tudo que podemos fazer é em nossos próprios pensamentos, agradecer a Deus, por ter nos dado você como mãe. Pois amaste a cada um de nós de uma forma única, cada um com seus defeitos e suas qualidades. Contudo, nada disso te fez desistir de nenhum dos teus filhos.
Enfim, estarás para sempre conosco...
Nesse dia das Mães! Parece que não há mais palavras que sejam dignas de ti. Eterna sempre... serás para nós!  
- Saudades... muitas Saudades Terezinha Maria de Jesus Sousa

 

Rosélia Santos
Todos os direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
Fique a vontade e volte quando quiser.
Deixe seu comentário no quadro abaixo.
Bjussss Rosélia Santos.

A partir de segunda feira começarei a fazer Resenhas dos produtos que serão postos a venda para vocês!! Aguardem.