30 de janeiro de 2014

A AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS (ANA) VAI LIMITAR RETIRADA DE ÁGUA DE RESERVATÓRIOS


Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, PB está atualmente com apenas 35% da sua capacidade total
 
A Agência Nacional de Águas (ANA) está limitando o uso e a retirada de água em sete mananciais da Paraíba para reduzir o impacto da estiagem e desacelerar a queda no nível de armazenamento dos reservatórios. A medida emergencial atinge a bacia do rio Piranhas e os açudes de Boqueirão, Coremas, Mãe D'água, Engenheiro Ávidos, São Gonçalo e Santa Inês. O objetivo da restrição é priorizar o abastecimento humano, reduzindo a irrigação.
Entre as ações de emergência está a redução da vazão saída da água dos reservatórios e o racionamento, com a fixação de dias alternados para captação de água em rios e açudes para atividades produtivas ou mesmo a suspensão temporária do uso. As regras de restrição em rios e açudes estão previstas na Política Nacional de Recursos Hídricos, conforme prevê a Lei Federal 9.433/1997. Para verificar o cumprimento das normas, a Ana está realizando fiscalizações.
Dos 121 açudes da Paraíba monitorados pela Agência Estadual de Gestão das Águas (Aesa), 35 estão em situação crítica, ou seja, apresentam volume menor do que 5% da capacidade total de armazenamento. Outros 29 reservatórios estão em observação, com volume atual entre 5% e 20% do limite de armazenamento.
A partir deste mês de janeiro, a ANA determinou a suspensão da retirada de água do Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, para irrigação. Os produtores que possuem plantações de até cinco hectares foram autorizados a usar a água do Açude na produção agrícola, mas o prazo da permissão venceu no início deste ano. Boqueirão está atualmente com apenas 35% da sua capacidade total. O açude abastece Campina Grande e outros 19 municípios, atendendo mais de um milhão de pessoas.
No rio Piranhas e nos açudes de Coremas e Mãe D'água, o controle está sendo feito com a delimitação de horários para o uso da água. Os usuários só estão autorizados a retirar a água nestes mananciais para qualquer atividade produtiva apenas três vezes por semana, das 2h às 11h. A medida começou em outubro e vale para os municípios de Coremas, Pombal, Cajazeirinhas, Paulista e São Bento, na Paraíba; e em Jardim Piranhas e Jucurutu, no Rio Grande do Norte.
No Sertão do Estado, também foram estabelecidas restrições de uso e redução da vazão defluente nos açudes Engenheiro Ávidos, em Cajazeiras, e no açude de São Gonçalo, em Sousa, este último responsável ainda pelo abastecimento na cidade de Marizópolis e no perímetro irrigado de São Gonçalo, onde há a produção de coco verde.
Ainda no Sertão, a ANA estabeleceu um rodízio para os irrigantes situados ao longo do riacho que aflui no açude de Santa Inês. A restrição afetou produtores rurais de dois municípios. Em Santa Inês, os irrigantes podem captar água nas segundas, quartas e sextas, enquanto que em Conceição a retirada da água poderá ser feita às terças, quintas e sábados.
A ANA alerta os irrigantes das regiões críticas sobre a necessidade de economizar água e luz, irrigando a plantação com os métodos mais eficientes. A irrigação por inundação, por exemplo, gasta mais água do que o necessário e, por isso, deve ser substituída. A Agência também pede que os irrigantes observem os horários mais adequados e não irriguem em horário de sol intenso, evitando, assim, perda de água por evaporação.

 
ANTES TARDE DO QUE NUNCA!!!
 
Fonte: jornaldaparaiba.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
Fique a vontade e volte quando quiser.
Deixe seu comentário no quadro abaixo.
Bjussss Rosélia Santos.

A partir de segunda feira começarei a fazer Resenhas dos produtos que serão postos a venda para vocês!! Aguardem.