21 de janeiro de 2014

DICAS QUE AJUDAM A PROTEGER A REGIÃO ÍNTIMA DA MULHER


A estação mais quente do ano exige tomar certos cuidados para que a transpiração causada pelas altas temperaturas e o contato com a água do mar ou o cloro da piscina não provoquem a proliferação de bactérias e fungos na região genital.
De acordo com a ginecologista Célia Regina da Silva, professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), toda mulher já viveu pelo menos um caso de desconforto ou doença na região íntima. E esses riscos podem aumentar nos dias mais quentes.
A baixa do sistema imunológico, causada por gripe, má alimentação ou pouco sono, por exemplo, é capaz de afetar a flora vaginal. Por isso, a adoção de sabonetes íntimos é importante. Existem opções no mercado que até respeitam as fases do ciclo da mulher
Segundo o Guia Prático de Condutas para Higiene Genital Feminina da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), no clima quente a frequência da higienização diária deve ser de uma a três vezes ao dia.
A orientação é evitar o uso de duchas vaginais (internas), mesmo após as relações sexuais. As duchas prejudicam a proteção natural da flora vaginal.
Não ficar muito tempo com o maiô ou biquíni molhado, assim como não sentar diretamente na areia ou à beira da piscina sem proteção são atitudes que também previnem doenças na flora vaginal.
O sabonete íntimo é uma poderosa arma para manter o equilíbrio na mucosa genital, prejudicada também pelo tecido do biquíni, que além de esquentar a região, retém a umidade, o que propicia o surgimento de infecções.
Após a evacuação, o uso do papel higiênico de frente para trás e lavar a região com sabonete. Isto evita que os micro-organismos que provocam inflamações entrem no canal vaginal.
Calcinhas de material sintético, mesmo com fundo de algodão, e calças justas devem ser evitadas. Elas esquentam a região e propiciam a proliferação de fungos e bactérias. Além de dar preferência ao algodão, evite absorventes de uso diário, que também colaboram para o aquecimento.
Dormir sem calcinha de vez em quando é outra maneira de afastar o risco de infecções.
 
Fonte: r7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
Fique a vontade e volte quando quiser.
Deixe seu comentário no quadro abaixo.
Bjussss Rosélia Santos.

A partir de segunda feira começarei a fazer Resenhas dos produtos que serão postos a venda para vocês!! Aguardem.